Trufas de queijo (12 unidades)

5e67590e1cd01

Novo produto

Confecionadas a partir da mesma pralina de noz utilizada para preparar o típico torrão de Intxaursaltsa natalício, estas trufas permitem-nos desfrutar do sabor do Natal durante todo o ano.

Mais detalhes

15,50 €

Mais informação

A intxaursaltsa tem sido um prato recorrente nas mesas bascas. Literalmente significa “molho de nozes” e, ao longo das gerações, tem sido, (juntamente com as castanhas ou a compota de frutas), uma das sobremesas mais servidas nas noites de Natal bascas. Entre os ingredientes mais comuns da intxaursaltsa original encontravam-se nozes esmagadas, açúcar, leite (em alguns casos misturado com água) e canela. A mistura era cozida durante um período de tempo prolongado, em lume brando, até obter um creme com uma textura consistente, que se servia aos convidados ainda quente, ou, pelo menos, morno.

Os Bizkarra sempre tiveram contacto com a intxaursaltsa que foi sendo servida em casa das suas avós maternas e paternas, como parte da tradição familiar. Ao fim de muitas provas realizadas no “laboratório”, chegou-se às trufas intxaursaltsa, um dos doces mais característicos da filosofia inovadora dos Bizkarra. Estas trufas evocam a história, as nuances e o sabor do produto cujo nome adquiriram, fenómeno confirmado por pessoas familiarizadas com a Intxaursaltsa original, após as mesmas terem sido convidadas a participar em degustações da mesma.

De produção artesanal, estas trufas são confecionadas com um máximo grau de atenção ao pormenor, desde a seleção dos ingredientes à apresentação final. A receita inclui uma variedade de “nozes do país” e, quando a natureza o permite, faz-se um salto ao passado ao incorporar a colheita das próprias nogueiras familiares. Para dar o sabor característico a esta sobremesa que remete ao passado, misturam-se nozes trituradas com leite e açúcar, juntando-se ainda chocolate e um pormenor especial Bizkarra, que é mantido em segredo.

O resultado é uma pralina de nozes que se molda e conserva, simplesmente uma “ave rara”, já que este fruto é utilizado em poucas outras receitas. São precisamente as características específicas desta matéria prima que agregam as dificuldades mais significativas associadas à criação deste doce, devido à dificuldade em misturar os ingredientes de modo a obterem a textura e o sabor desejados.

Por fim, dá-se às trufas a sua forma característica, passa-se uma a uma por um banho de chocolate e cobre-se com açúcar em pó.